RDB - RUA DE BAIXO

“Um espectáculo teatral diferente do mais tradicional onde se pode rever e recordar grandes acontecimentos que marcaram a história mundial. Quando entramos na sala somos confrontados com bandeirinhas colocadas em cada cadeira. Ficamos com um país atribuído fazendo parte das Nações Unidas e prontos a assistirmos a uma peça de teatro, que parece uma aula mista de história com toques de política e filosofia.
Esta peça tem na cenografia a presença dum mapa mundo e de vários elementos videográficos, para ajudar na reflexão sobre a política internacional, exibindo várias imagens referentes a momentos importantes da história passando pelos anos 40, 80, à entrada nos anos 90 passando pelo presidente Clinton, ao 11 de Setembro, à democracia e à globalização.
Para nos ajudar nesta reflexão, os actores interagem connosco de forma satírica, lançando algumas questões, nomeadamente questionando sobre como abordar o fatídico acontecimento do 11 de Setembro.
Chega a haver referências do terramoto de 1755, abordando a diferença entre algo resultante dum desastre natural e algo resultante dum acto de terrorismo.
De vez a vez, somos convidados, quando uma luz acende, a colocar os auscultadores, para escutarmos uma parte da peça, como se estivéssemos realmente a assistir uma convenção das Nações Unidas, ou até mesmo optar por ouvir a locução em vez dos actores.
No final quem quiser pode assinar e comprovar que esteve presente nesta convenção, dado que no início da peça temos a leitura dos artigos a que vamos assistir, chegando mesmo os actores a fazerem referência à Lei Internacional ao Plágio dadas as músicas e as imagens que utilizam.
Trata-se de uma peça diferente dos clássicos a que estamos habituados a assistir, dada a interacção que existe em palco, alternando entre a interpretação, cinema e videoclips, bem como a temática que é abordada. São temas que ficaram marcados na história e que continuarão a ser falados e comentados durante muitos anos.”

"Nuno Pascoal (RDB – Rua de Baixo)"