A ESTRUTURA

 

A Estrutura foi fundada em 2009 pelos criadores Cátia Pinheiro e José Nunes e tem desenvolvido a criação e produção de espetáculos de teatro e projetos transdisciplinares, bem como atividades de programação e formação.

O trabalho da Estrutura assenta na criação de projetos que dialoguem com a realidade do pensamento contemporâneo (na sua vertente artística, filosófica, social e política), promovendo a experimentação artística e uma lógica colaborativa, onde são regularmente convidados outros artistas para partilhar a criação dos projetos, como foi o caso de Rogério Nuno Costa, Pedro Zegre Penim, António MV ou André Godinho.

Desde a sua fundação apresentou os seus espetáculos em colaboração com instituições como o Teatro Municipal do Porto, Teatro Nacional Dona Maria II, São Luiz Teatro Municipal, Centro Cultural Vila Flor, Festival Temps d’Images Lisboa, entre outros.

A Estrutura é uma companhia residente no Teatro Campo Alegre, no âmbito do programa Campo Aberto do Teatro Municipal do Porto.

 

Produções Estrutura:

– “Party” de Cátia Pinheiro & José Nunes em colaboração com Ana Lopes, André Godinho, Daniel Worm d’Assumpção, Jordann Santos, José Maria Vieira Mendes, Mafalda Banquart, Pedro Nabais, Rogério Nuno Costa e Vasco Rodrigues, Teatro Municipal do Porto (2019)

– “Laboratório Party” de Cátia Pinheiro e José Nunes (2019)

– “PATHOS” de Cátia Pinheiro e José Nunes com colaboração de Diogo Bento, Teatro Nacional São João (2019)

– “The Walk#2” de Cátia Pinheiro, Festival Verão Azul (2018-2019)

– “M18” de Cátia Pinheiro e José Nunes, Teatro Municipal do Porto (2018)

– “Recurso” Projeto Estrutura em parceira com mala voadora e José Maria Vieira Mendes (2018)

– “The End” de Cátia Pinheiro e José Nunes e André Godinho, Teatro Municipal do Porto, Festival Temps d’Images Lisboa (2017)

– “Laboratórios” de Estrutura (2017)

– “Geocide” de Cátia Pinheiro e José Nunes, Centro Cultural Vila Flor, 23 Milhas – Fábrica das Ideias Gafanha da Nazaré (2017)

– “Uma Gaivota” de Cátia Pinheiro, José Nunes e Pedro Zegre Penim, Teatro Municipal Rivoli e São Luiz Teatro Municipal (2016)

– “Quick, Quick, Slow” Participação da Estrutura no 84º aniversário do Teatro Municipal Rivoli (2016)

– “Laboratório Uma Gaivota” de Cátia Pinheiro, José Nunes e Pedro Penim (2015)

– “Wanted” de Cátia Pinheiro e José Nunes, mala voadora.porto (2015)

– “Display – a obra de arte na era do seu empate estético” de António MV e Cátia Pinheiro, mala voadora.porto (2014)

– “The Walk” de Cátia Pinheiro, NEC/Porto Lazer, 1ª Avenida – Edifício Axa (2013-2014)

– “Nova Criação™” de Cátia Pinheiro, José Nunes e Rogério Nuno Costa, Espaço Teatro Praga (2010)

– “Geopolítica do Caos” de Cátia Pinheiro e José Nunes, Teatro Nacional Dona Maria II (2009)

OS CRIADORES

                                      CÁTIA PINHEIRO

Nasceu no Porto, em 1980. É formada em Teatro pela Academia Contemporânea do Espetáculo (2000).

Estreou-se profissionalmente como atriz em 1999, tendo ao longo da sua carreira como atriz trabalhado com vários encenadores e estruturas como António Fonseca, Nuno Cardoso, Nuno Carinhas, Diogo Infante, Ana Luísa Guimarães, Tiago Rodrigues, Nuno M. Cardoso, Marcantónio Del’Carlo, Marcos Barbosa, António Villareal, Philippe Quesne, Cão Solteiro e Vasco Araújo, entre outros.

Enquanto criadora, cocriou e interpretou os espetáculos “Receita para me Ouvires”, (Maria Matos, 2006), “A Festa”, (Mundo Perfeito/ Maria Matos/ Alkantara Festival, 2008), “Geopolítica do Caos” (Estrutura/ Teatro Nacional Dona Maria II, 2009), “WTF?” (Mundo Perfeito/ ZDB/ O Espaço do Tempo, 2010), “Wanted” (Estrutura, 2015), “Uma Gaivota” (Estrutura/ TMP/ SLTM, 2016), “Geocide” (Estrutura/ CCVF/ 23 Milhas, 2017) e “The End” (Estrutura/ TMP/ Temps d’Images, 2017), “M’18” (Estrutura/ TMP, 2018), “Pathos” (Estrutura/ TNSJ, 2019) e “Party” (Estrutura/ TMP, 2019). Criou o projeto transdisciplinar “The Walk” (Estrutura/ NEC/ Porto Lazer– 1ª Avenida, 2013-2014) e “The Walk#2” (Estrutura/ Festival Verão Azul, 2018-2019) e cocriou a instalação-vídeo “Display” (Estrutura/ Festival Temps d´Images, 2014).

Foi responsável pela conceção plástica da maioria dos espetáculos da Estrutura e da instalação “Terceira Via” para o espetáculo de Rogério Nuno Costa (Festival Circular, 2013).

Ao nível da formação dirigiu os grupos universitários GTN (UNL-FCSH, 2012) e Projeto Teatral FEUP (2017-2019) e coordenou o programa de formação “Recurso” (Estrutura em parceria com mala voadora e José Maria Vieira Mendes, 2018).

Para além da sua atividade como atriz, criadora e formadora, efetuou vários trabalhos de locução e dobragens e participou em filmes de Paulo Castro e Saguenail.

Em 2011, foi Bolseira do Centro Nacional de Cultura, onde desenvolveu o projeto de investigação “Projeto Rua”.

Foi membro-fundador da companhia Caixa Negra – Teatro e Performance (1999) e em 2009 criou a Estrutura Associação Cultural, juntamente com José Nunes, com quem partilha a direção artística.

                                            JOSÉ NUNES

Nasceu no Porto, em 1983. É licenciado em Teatro (ESMAE, 2005) e pós-graduado em Programação e Gestão Cultural (ULHT, 2010). Em 2007, participou na Summer University of Performing Arts (U. Malta/ Malta Arts Festival) e em 2008 participou como criador convidado no encontro internacional SKITe/ Sweet and Tender.

Colaborou como ator, criador e assistente de encenação com os seguintes encenadores e companhias: Teatro Praga, Pedro Penim, Mundo Perfeito, Rogério Nuno Costa, João Garcia Miguel, Cristina Carvalhal, entre outros.

Começou o seu percurso como encenador em 2007, tendo participado na criação dos seguintes espetáculos: “Vertigem” (Primeiro Andar, 2007), “Botox” (Primeiro Andar, 2009), “Geopolítica do Caos” (Estrutura/ TNDMII, 2009), “WTF?” (Mundo Perfeito, 2010), “Wanted” (Estrutura, 2015), “Uma Gaivota” (Estrutura/ TMP/ SLTM, 2016), “Geocide” (Estrutura/ CCVF/ 23 Milhas, 2017), “The End” (Estrutura/ TMP/ Temps d’Images, 2017), “M’18” (Estrutura/ TMP, 2018), “Pathos” (Estrutura/ TNSJ, 2019) e “Party” (Estrutura/ TMP, 2019). Participou na criação dos seguintes projetos transdisciplinares: “Nova Criação” (2011), “The Walk” (2013-2014) e “The Walk#2” (2018-2019) de Cátia Pinheiro.

Ainda como ator participou em diversas locuções e dobragens e em filmes Werner Schroeter, Raquel Freire e José Pedro Magano.

Ao nível da formação, lecionou na ESMAE, dirigiu o Projeto Teatral FEUP (2017-2019), fez a tutoria artística do programa “Vinte Minutos” (Teatro Municipal do Porto), codirigiu o projeto “Universo283 – Show Business” (mala voadora/ Partis – Gulbenkian) e coordenou o programa de formação “Recurso” (Estrutura, em parceria com mala voadora e José Maria Vieira Mendes, 2018).

Fundou e codirigiu a companhia de teatro Primeiro Andar (2005-2009). Em 2009, criou a Estrutura Associação Cultural, que dirige juntamente com Cátia Pinheiro, sendo também responsável pela gestão e coordenação de produção.

Paralelamente à sua formação académica participou em diversas formações no campo da encenação, dramaturgia, interpretação, produção, gestão cultural, marketing e gestão financeira.